Gama não se intimida e segura o ataque do Santos

O confronto entre Gama e Santos, nesta quarta-feira (20), pela partida de ida na 3ª fase da Copa do Brasil 2016, no estádio Bezerrão, pelo menos na opinião dos críticos, tinha tudo para ser uma vitória com certa facilidade para o Peixe. Porém, com muita garra e disciplina tática, o Alviverde Candango conseguiu segurar o segundo melhor ataque da Série A do Brasileirão, com 27 gols, e ficou no 0 x 0.

Jogando com as arquibancadas do seu estádio completamente lotadas, o Periquito chegou com perigo logo aos sete minutos. Jéferson Paulista faz o arco para dentro da área, a bola passou por toda a extensão, mas ninguém chegou para empurrar para o fundo do gol. Entretanto, o craque da seleção brasileira, Lucas Lima, soltou a bomba e o goleiro Maringá salvou o Gama, de peito, aos 12 minutos.

Mostrando disposição de sobra dentro das quatro linhas, os jogadores do Gama nem pareciam estar parados, sem disputar um jogo oficial há mais de um mês. Assim, aos 19 minutos, após cobrança de escanteio, o lateral-esquerdo Felipe Assis ficou com o rebote, mas arrematou sem direção.

Enfim, aos 22 minutos, os santistas tiveram perto de abrir o marcador. Léo Cittadini se livrou dos defensores, deixou Rodrigão em excelentes condições, mas o atacante bateu cruzado e a bola resvalou a trave, saindo pela linha de fundo. Aos 40’, o lateral gamense Dudu Gago roubou a bola e arriscou, mas na rede pelo lado de fora. Fim de papo no primeiro tempo.

Depois do intervalo, apesar de os dois times voltarem com as mesmas formações iniciais, o time de Dorival Júnior foi ligeiramente melhor que o treinado por Reinaldo Gueldini. Mas, os donos da casa lutaram bravamente para assegurar o empate e, em jogadas de contra-ataque, tentar seu gol.

Desta forma, com um minuto do tempo complementar o Santos teve uma chance incrível. Copete perdeu o tempo de concluir e tocou para o centro da área, Léo Cittadini chutou para o zagueiro Pedrão tirar quase em cima da linha do gol.

Aos cinco minutos foi a vez de Copete insistir em fazer o tento inaugural do jogo. Mas, Maringá se esticou para fazer a defesa no chute rasteiro do atacante da Baixada Santista. Pouco antes dos 15’, Roberto Pítio aproveitou vacilo da zaga alvinegra e ficou com a bola, mas demorou concluir. Vanderlei saiu e praticou a defesa nos pés do atacante candango.

A melhor oportunidade do duelo veio dos pés de Lucas Lima. O meia recebeu lançamento perfeito e ficou cara a cara com Maringá, que praticou um milagre ao defender a tentativa do oponente. Na volta Rodrigão mandou para fora. Depois disso, somente aos 44 minutos o torcedor pode vibrar. Lucas Lima encontrou Paulinho sozinho. Ele tirou de Maringá, mas a bola, que iria em direção ao gol, foi afastada pela zaga dos donos da casa.

“Sabíamos das dificuldades. O Santos é um time da Primeira Divisão e que está na ponta da tabela. Mas, somos uma equipe de homens e que sabemos o que queremos para o nosso torcedor e nossa família. Da mesma forma daqui, vamos dar a vida lá na em São Paulo e ir em busca dessa classificação”, garantiu o zagueiro Pedrão, do Gama.

Para os santistas, não existe facilidade no futebol, independente de qual posição os times se encontrem. “Não tem essa de favorito. O jogo é decidido dentro de campo e o time deles mostrou isso aqui hoje”, declarou o capitão da equipe paulista Victor Ferraz.

As duas agremiações voltam a se enfrentar pelo confronto de volta da 3ª fase da Copa do Brasil na próxima quarta-feira (27), às 21h45, na Vila Belmiro. Porém, o time praiano entra em campo dias antes, no domingo (24), às 18h30, contra o Vitória-BA, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Barradão, em Salvador-BA.

FICHA TÉCNICA

Copa do Brasil 2016
Estádio Bezerrão, Gama-DF
Quarta-feira, 20/7/2016 – 21h45

Público Pagante: 12.066
Renda: R$ 293.139,00
Árbitro: Adriano Milczvski – PR
A1: Ivan Carlos Bohn – PR
A2: Luciano Roggenbaum – PR
4º Árbitro: Vanderlei Soares – DF
Assessor: Marrubson Melo – DF

    GAMA 0 x 0 SANTOS  santos

Maringá
Dudu Gago
Pedrão
Murilo
Felipe Assis
Eduardo
David
Michel
Jéferson Paulistaarrow-rightarrow-leftÍtalo
Marcos Baianoarrow-rightarrow-leftMarlon
Roberto Pítioarrow-rightarrow-leftRaone
Vanderlei
Victor Ferraz
Luiz Felipe
Gustavo Henriqueyellow-card
Caju
Yuri
Léo Cittadiniarrow-rightarrow-leftVecchio
Vítor Buenoarrow-rightarrow-leftPaulinhoyellow-card
Lucas Limayellow-card
Copete
Rodrigãoarrow-rightarrow-leftJoel
 Técnico: Reinaldo Gueldini  Técnico: Dorival Júnior
Cartão Amarelo:yellow-card Substituições:arrow-rightarrow-left

 

Por Haland Guilarde

É vedada a cópia deste material em partes ou no todo, mesmo com a citação da fonte. Textos, fotos, artes e vídeos do Esporte Candango estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral – LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Esporte Candango Comunicação, Produção e Marketing Ltda. As regras têm como objetivo proteger o investimento que o Esporte Candango faz na qualidade de seu material. Se tiver interesse em copiar trecho de texto do Esporte Candango ou imagens somente para uso privado ou compartilhar o link de qualquer material publicado, por favor entre em contato pelo e-mail: [email protected]. Os infratores estarão sujeitos às sanções legais previstas na legislação em vigor.

Esporte Candango