Gama se esforça, mas deixa a Copa do Brasil

Com o retrospecto de quatro empates, uma vitória e nenhuma derrota em toda a história no confronto, o Gama foi até o estádio da Vila Belmiro, nesta quarta-feira (27) para enfrentar o Santos pela partida de volta na terceira fase da Copa do Brasil 2016. Mesmo lutando bastante, não teve jeito. Com o placar de 3 x 0, a equipe paulista garantiu a vaga nas oitavas de final da competição nacional. Já o time do Distrito Federal deu adeus à temporada atual e volta as atividades apenas no Candangão 2017.

Visivelmente nervoso no começo do jogo, o goleiro Maringá deu logo de cara quatro sustos no torcedor alviverde, deixando escapar bolas aparentemente fáceis. Assim, o Santos se aproximava da abertura do marcador a qualquer momento. Além disso, os jogadores de linha gamenses não conseguiam passar do meio de campo, apenas segurando-se para não levarem o gol.

Entretanto, aos 21 minutos, o arqueiro da equipe do DF fez uma defesa digna de redenção. O Peixe avançou pela direita, Daniel Guedes cruzou na cabeça de Ricardo Oliveira, que concluiu com perigo. Mas, Maringá desviou e a bola ainda bateu no travessão antes de sair do interior da área. Na sequência, falta para o time da casa e Vítor Bueno por pouco não marcou.

De tanto insistir, o time da Vila Belmiro inaugurou o marcador, aos 27 minutos. O centroavante Ricardo Oliveira, retornando de longo tempo se recuperando de contusão, ficou com a bola na grande área e arrematou no canto superior esquerdo de Maringá, indefensável, Santos 1 x 0.

Totalmente superior dentro de campo, o Santos chegou ao segundo gol, aos 44 minutos da etapa inicial. David derrubou Léo Cittadini dentro da área após contra-ataque rápido dos santistas. O artilheiro da noite, Ricardo Oliveira, foi para a cobrança e converteu com firmeza no canto superior direito de Maringá, 2 x 0 e final dos primeiros 45’.

Precisando de pelo menos dois gols para empatar o duelo e se classificar, o técnico do Gama, Reinaldo Gueldini, lançou o jovem habilidoso atacante Ítalo, no lugar de Jéferson Paulista. Deste modo, o time do DF recomeçou o confronto arriscando-se mais no ataque, inclusive mantendo a maior posse de bola.

Aos nove minutos Michel Pires até se arriscou no ataque. Ele recebeu a bola na área, girou e concluiu, mas Vanderlei estava bem colocado e segurou com segurança. Porém, aos 11’, Vítor Bueno deu uma bela meia-lua no zagueiro do Gama, Pedrão, invadiu a área e escorregou, mas o árbitro baiano Diego Pombo Lopez marcou pênalti. Outra vez Ricardo Oliveira bateu e fez Santos 3 x 0.

No entanto, os gamenses continuaram em busca do gol, mesmo que fosse o de honra. Com este panorama, Ítalo recebeu o passe na entrada da área e chutou firme, rasteiro no canto de Vanderlei, que caiu para mandar à escanteio. Na cobrança, foi a vez do lateral Felipe Assis tentar de muito longe, no rebote, mas a bola passou rente ao travessão do arqueiro alvinegro.

Faltando cerca de 15 minutos para terminar o jogo, o Santos ainda tentou ampliar a vantagem. Primeiro Daniel Guedes ganhou da defesa e emendou um chute forte, mas Maringá defendeu. Na cobrança do escanteio Renato desviou de cabeça, mas a bola saiu pela linha de fundo, com certo perigo à meta alviverde.

No momento em que a torcida da casa começava a entoar cantos de eliminado, Michel Pires ainda mostrou força da equipe candanga e tentou marcar da intermediária, mas Vanderlei espalmou. No último lance. Maringá ainda fez um milagre ao defender uma bola o contra-ataque santista. Assim, o tempo passou e o time paulista finalmente pode comemorar uma vitória (3 x 0) sobre os adversários da Capital Federal.

Classificação do Santos garantida para as oitavas de final, onde se junta aos outros classificados, além dos times que participaram da Taça Libertadores (Atlético-MG, Corinthians-SP, Grêmio-RS, Palmeiras-SP e São Paulo) e do Internacional-RS (quinto colocado no Brasileirão em 2015).

FICHA TÉCNICA

Copa do Brasil 2016
Estádio Vila Belmiro, Santos-SP
Quarta-feira, 27/7/2016 – 21h45

Público pagante: 9.883
Renda: R$ 147.395,00
Árbitro: Diego Pombo Lopez – BA
A1: Luiz Cláudio Regazone – RJ
A2: Fabiano da Silva Ramires – RJ
4º árbitro: Adriano de Assis Miranda – SP
Tutor: Almir Alves de Mello – SP

santos   SANTOS 3 x 0 GAMA 

Vanderlei
Daniel Guedes
Luiz Felipearrow-rightarrow-leftDavid Braz
Gustavo Henrique
Caju
Renato
Léo Cittadini
Vecchioarrow-rightarrow-leftElano
Vítor Bueno
Copeteyellow-cardarrow-rightarrow-leftJoel
Ricardo Oliveiragoal 27′ e 44′(pênalti)/1T; 12’/2T (pênalti)
Maringáyellow-card
Dudu Gago (Gordo)
Pedrãoyellow-card
Muriloyellow-card
Felipe Assis
Eduardoyellow-card
Davidyellow-card
Michel Piresyellow-card
Marcos Baiano
Jéferson Paulista (Ítalo)
Roberto Pítio
 Técnico: Dorival Júnior
 Técnico: Reinaldo Gueldini
Gol:goal Cartão Amarelo:yellow-card Substituições:arrow-rightarrow-left

 

Por Haland Guilarde

É vedada a cópia deste material em partes ou no todo, mesmo com a citação da fonte. Textos, fotos, artes e vídeos do Esporte Candango estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral – LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Esporte Candango Comunicação, Produção e Marketing Ltda. As regras têm como objetivo proteger o investimento que o Esporte Candango faz na qualidade de seu material. Se tiver interesse em copiar trecho de texto do Esporte Candango ou imagens somente para uso privado ou compartilhar o link de qualquer material publicado, por favor entre em contato pelo e-mail: [email protected]. Os infratores estarão sujeitos às sanções legais previstas na legislação em vigor.