O DF está fora da briga pela Série C

O futebol do Distrito Federal está fora da briga pelo acesso à terceira divisão nacional em 2017 após a derrota do Ceilândia para o Fluminense de Feira-BA por 1 x 0 e, consequentemente, 4 x 3 na disputa de pênaltis, dentro do Abadião, neste sábado (20). Assim, no ano que vem, o Gato Preto terá a oportunidade de tentar outra vez a ascensão na Série D, ao lado do Luziânia.

Com retornos importantes em seus planteis, Ceilândia e Flu de Feira fizeram um duelo de poucas emoções nos primeiros instantes. Assim, somente aos 20 minutos veio a oportunidade mais contundente de abertura do placar. E foi da agremiação visitante, em chute de longa distância. Mas, o goleiro Artur estava atento e defendeu com segurança, salvando os donos da casa.

Ligeiramente melhores até a metade da etapa inicial, os jogadores do Touro do Sertão voltaram a assustar Artur, aos 24 minutos. O meio-campo Bruninho arrematou da entrada da área e o arqueiro alvinegro espalmou a bola rasteira. O Gato Preto, por sua vez, chegava apenas nas jogadas de bola parada com o capitão Baiano, pouco aproveitadas pelos seus companheiros.

Aos 36 minutos Artur passou a ser o herói do Ceilândia no primeiro tempo. O atacante Josy recebeu sozinho na marca do pênalti e concluiu à queima-roupa, mas o guarda metas interceptou o que seria o tento dos rivais, com os pés. No contra-ataque veloz Gilvan tentou da altura da meia-lua para a boa defesa de Jair, da equipe nordestina.

O Gato ainda tentou de longe com Elivélto, mas a bola passou raspando o travessão adversário. Em seguida, outra falta na intermediária para os mandantes e Baiano foi para a bola. A cobrança carimbou o poste superior de Jair. E parou por aí, assim acabaram os 45’ iniciais.

No segundo tempo o panorama continuou o mesmo, com o Ceilândia esperando o adversário para sair nos contra-ataques. Aos 17 minutos, o técnico Betinho, do Flu, sacou Bruninho e Flávio, para as entradas de João Neto e Etinho, respectivamente. Mas foi o time da casa que chegou. Filipe Cirne arrematou por duas vezes seguidas, mas o goleiro Jair fez milagre, salvando os visitantes.

Com 29 minutos de bola em jogo na etapa complementar, Etinho, que entrara no decorrer da partida, escorou de cabeça a cobrança de escanteio, mas Artur novamente resolveu o problema para o Ceilândia, defendendo a bola e mandando para fora da área. No entanto, as chances claras de gol foram mínimas, devido os sistemas táticos colocados em campo pelos dois treinadores.

O confronto ganhou tons de dramaticidade nos 15 minutos finais. Depois de Willian perder um gol teoricamente fácil, o zagueiro do Fluminense, Igor, fez falta dura em Gilvan e foi expulso com o segundo cartão amarelo. Daí em diante foi pressão das arquibancadas para que o Ceilândia fosse para o ataque. Assim, o técnico Adelson de Almeida mandou a campo o atacante Formiga para a saída de Willian.

Aos 45 minutos, o artilheiro do Fluminense de Feira, Rafael Granja, tentou marcar do meio de campo. Ele observou Artur adiantado e experimentou, mas a bola saiu pela linha de fundo. Quando parecia que a classificação estaria certa para o Ceilândia veio o balde de água fria. Após cruzamento da direita João Neto cabeceou e abriu o marcador, aos 47 minutos, 1 x 0 Flu.

A vaga foi para a decisão por pênaltis.Em uma disputa bastante tensa, o Fluminense de Feira acabou vencendo por 4 x 3 e levou a vaga para as quartas de final. O goleiro Jair defendeu o chute de Filipe Cirne e Gilvan acertou o travessão pelo lado do Ceilândia. Apenas Josy desperdiçou sua chance, pelo lado do Flu. Mas, o placar das penalidades foi a favor dos baianos, que aguardam o adversário da fase seguinte.

FICHA TÉCNICA

Brasileirão Série D 2016
Estádio Abadião, Ceilândia – DF
Sábado, 20/8/2016 – 15h30
Público Pagante:
Renda: R$
Árbitro: Anderson Daronco – RS
A1: Rafael da Silva Alves – RS
A2: Élio Nepomuceno de A. Júnior – RS
4º árbitro: Wales Martins – DF
Assessor: Marrubson Melo – DF

   CEILÂNDIA 0 (3) x (4) 1 FLUMINENSE-BA 

Artur
Gabrielarrow-rightarrow-leftLuanarrow-rightarrow-leftBetinho
Badihuga
Vitão
Elivélto
Didão
Baiano
Clécioyellow-card
Filipe Cirneyellow-card
Willianarrow-rightarrow-leftFormiga
Gilvan
Jair
Edson
Igorred-card
Paulo Paraíba
Deca
Faustoarrow-rightarrow-leftDimas
Flávioarrow-rightarrow-leftEtinho
Azevedo
Bruninhoarrow-rightarrow-leftJoão Netogoal 47’/2T
Rafael Granja
Josy
 Técnico: Adelson de Almeida  Técnico: Betinho
Gol:goal Cartão Vermelho:red-card Cartão Amarelo:yellow-card Substituições:arrow-rightarrow-left

Por Haland Guilarde

É vedada a cópia deste material em partes ou no todo, mesmo com a citação da fonte. Textos, fotos, artes e vídeos do Esporte Candango estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral – LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Esporte Candango Comunicação, Produção e Marketing Ltda. As regras têm como objetivo proteger o investimento que o Esporte Candango faz na qualidade de seu material. Se tiver interesse em copiar trecho de texto do Esporte Candango ou imagens somente para uso privado ou compartilhar o link de qualquer material publicado, por favor entre em contato pelo e-mail: [email protected]. Os infratores estarão sujeitos às sanções legais previstas na legislação em vigor.

Esporte Candango