Seleção de Tite pode igualar feito de Pelé, Tostão, Capita e cia contra o Peru

Pelé, Tostão e Carlos Alberto Torres. Neymar, Gabriel Jesus e Daniel Alves. Duas gerações separadas por quase 50 anos e que estão perto de dividir o mesmo feito com a camisa verde e amarela. Com cinco vitórias seguidas, o Brasil de Tite pode igualar a Seleção de 1970 se vencer o Peru, em Lima, na próxima quarta-feira. A equipe comandada por Zagallo detém a maior série invicta do Brasil em uma mesma edição das eliminatórias sul-americanas: seis vitórias.

Todos os jogos foram realizados no mês de agosto de 1969, quando foi disputada a qualificatória para a Copa do Mundo do México. Comandada por Pelé e capitaneada por Carlos Alberto Torres, a Seleção do Tri derrotou Colômbia, Venezuela e Paraguai. Jogou duas vezes contra cada adversário e venceu os seis jogos, marcando 23 gols e sofrendo apenas dois. Tostão foi o artilheiro da competição com dez.

Naquela época, as eliminatórias ainda eram disputadas em um formato diferente, com poucas partidas. O modelo atual – com turno e returno em grupo único – teve início em 1998. Desde então, a maior sequência de vitórias da Seleção foi registrada pelo Brasil de Dunga na classificatória para a Copa de 2010: cinco, diante de Peru, Uruguai, Paraguai, Argentina e Chile, entre abril e setembro de 2009. Retrospecto que os comandados de Tite igualaram na última quinta com a vitória por 3 a 0 sobre a Argentina.

Após a folga de sexta-feira, a Seleção volta a treinar na manhã deste sábado na Cidade do Galo. A viagem para Lima em voo fretado será após a atividade de domingo, também no CT do Atlético-MG. A partida contra o Peru será na próxima quarta, às 00h15 (de Brasília).

Com informações do UOL

Esporte Candango