Mudança de regras anima Massa: ‘Na última vez fizemos um grande trabalho’

Não foi apenas a vontade de continuar na categoria mais importante do automobilismo. Felipe Massa afirmou que a mudança de regras de 2017 foi um motivo decisivo para ele decidir aceitar o convite da Williams e seguir na Fórmula 1 mesmo após ter feito sua despedida oficial ao final do ano passado. Ainda mais correndo por uma equipe com a qual deu um grande salto na última vez em que a competição mudou seu regulamento.

“É algo que eu gosto de fazer: começar do zero. As novas regras de 2017 representam uma grande mudança”, disse o piloto em entrevista às mídias sociais da Williams. “E também [me motiva] pelo que aconteceu entre 2013 e 2014, quando eu cheguei aqui e houve uma grande mudança nas regras e fizemos um grande trabalho naquela ocasião. Para tanto, eles puderam usar minha experiência e gostei disso.”

De fato, a Williams deu um salto importante na última mudança de regras. Em 2013, teve um dos piores anos de sua história, marcando apenas cinco pontos e fechando em nono lugar. No ano seguinte, após trocar o motor Renault pelo Mercedes, que seria o melhor a partir daquela temporada, com a introdução das unidades de potência V6 turbo híbridas, o time passou a lutar por pódios e terminou em terceiro no campeonato, com 320 pontos.

Tal lembrança deixa Massa confiante para 2017, quando as mudanças serão relacionadas mais ao carro, que gerará mais pressão aerodinâmica, e aos pneus, mais largos e aderentes.

“Gostei daquela experiência e estou animado para que possamos fazer o mesmo novamente, compreendendo as novas regras mais rapidamente que as demais equipes. É por isso que decidi correr para esta equipe que realmente amo e estou motivado para fazer este time continuar avançando, como fizemos nos últimos anos.”

Massa volta ao volante da Williams no final de fevereiro, quando começam os testes de pré-temporada. A primeira corrida do campeonato será dia 26 de março, na Austrália.

Com informações do UOL

Esporte Candango