Ronaldo diz que negociação frustrada com Drogba “expôs” Corinthians

Ronaldo participou de um evento público nesta quarta para oficializar sua participação como sócio no CNB, time de e-Sports. A presença da imprensa, porém, forçou o Fenômeno a falar brevemente sobre a negociação frustrada de Drogba, que não irá ao Corinthians. Na opinião do antigo camisa 9 alvinegro, o clube foi “exposto”.

“Eu não sei como aconteceu. Pelo jeito não deu certo. É uma pena até pela forma como foi feita a negociação, expondo o Corinthians”, disse Ronaldo, que não quis se estender no assunto.

O Fenômeno se soma a uma longa lista de críticos da “novela”, que foi encerrada na última terça com o Corinthians agradecendo Drogba por ter ouvido a proposta alvinegra. O anúncio da desistência fez com que o clube fosse muito criticado pela postura, já que esperou semanas por uma resposta oficial e foi rejeitado porque o marfinense pretende jogar na liga norte-americana em 2017.

Além da demora e da nota oficial, foram motivos de críticas os desencontros da diretoria. Drogba foi, desde o primeiro momento, um projeto do departamento de marketing e não do futebol, que se opôs à contratação. A reação positiva da torcida, no entanto, fez o presidente Roberto de Andrade autorizar a confecção de uma proposta oficial, que naufragou e no fim se voltou contra o cartola.

Filhos influenciaram investimento em e-Sports, diz Ronaldo

Apesar da breve alfinetada no Corinthians, Ronaldo se ateve aos e-Sports durante a maior parte do evento. Ao lado de Andre Akkari, jogador de pôquer que é seu parceiro na empreitada, o Fenômeno se disse motivado pelo novo desafio e explicou que os filhos influenciaram sua decisão de entrar no mundo do esporte eletrônico.

“Nós [Ronaldo e Akkari] viramos amigos jogando pôquer, viajamos muito juntos e surgiu essa possibilidade. É um mercado que eu acompanho muito indiretamente. Tenho os meus meninos que jogam e por isso tive certa facilidade de entender sobre o investimento que eu estava fazendo”, disse Ronaldo.

O sentimento com Akkari foi parecido. “Quando eu falei para a minha filha que eu estava me aproximando dos e-Sports, ela me pediu um autógrafo do PBO [nome de um jogador]. Eu perguntei: ‘Como você sabe quem é PBO? Eu não faço ideia de quem seja ele’. E aí percebi que esse é um universo paralelo para quem, como eu, tem mais de 40 anos”, disse o campeão mundial de pôquer.

Ronaldo e Akkari compraram 50% do CNB e servirão como garotos-propaganda da equipe e dos e-Sports em geral. A parceria já havia sido anunciada nas últimas semanas, mas foi oficializada nesta quarta na sede do time. Antes de disputar uma partida de League of Legends contra Akkari, o Fenômeno contou sobre sua intimidade com o jogo.

“Quando eu vi a primeira vez eu não entendi nada. Hoje eu entendo um pouquinho, já joguei umas duas ou três vezes, meu filho me ajudou. Comprei computador especial, mouse especial, me equipei todo [risos]”, disse o ex-jogador.
Receba notícias pelo Facebook Messenger

Com informações do UOL

Esporte Candango