Palmeiras supera expulsão e consegue empate fora de casa na estreia da Libertadores

O Palmeiras mostrou força e maturidade na estreia da Taça Libertadores mesmo sem vencer o Atlético Tucumán, nesta quarta-feira, na Argentina. O empate por 1 a 1, jogando um a menos desde os 21 minutos do primeiro tempo, e saindo atrás no placar, valeu como muito para os alviverdes. Zampedri abriu o placar para os argentinos, aos 24 minutos da etapa inicial, e Keno, destaque do time, empatou aos 39.

O jogo estava bem controlado pelo Palmeiras no primeiro tempo. Mas entre 20 e 24 minutos, momentos dramáticos: o goleiro argentino fez milagre em chute de Borja, Vitor Hugo foi expulso por receber o segundo amarelo, e o centroavante Zampedri, de costas para o gol, venceu dividida com Edu Dracena para abrir o placar.

Eduardo Baptista manteve a preocupação defensiva, trocando Michel Bastos pelo zagueiro Antonio Carlos. Mas o desafio era controlar a tensão. Que persistiu até Keno, bem posicionado, empatar aos 39.

No segundo tempo, o ritmo de jogo reduziu, e o Tucumán se perdia em suas próprias falhas técnicas, tornando-se incapaz de superar a bem posicionada defesa alviverde. O Palmeiras ainda criou chances de virar, mas até Borja perdeu oportunidades claras, Keno cansou, e a equipe, cansada e armada para o contra-ataque, controlou o jogo e se segurou nos minutos finais para trazer um ponto ao Brasil.

Verdão e Atlético Tucumán dividem a segunda colocação do Grupo 5, ambos com um ponto, atrás do boliviano Jorge Wilstermann, que somou três pontos ao golear por 6 a 2, em casa, o uruguaio Peñarol, na terça-feira

Com informações do UOL

Esporte Candango