Trio MSN se destaca e Barcelona bate o Sevilla de Sampaoli

Certa vez, quando ainda treinava o Chile, Jorge Sampaoli disse que “a amizade do trio MSN foi o que de pior aconteceu ao futebol”. Uma brincadeira que virou realidade para ele nesta quarta-feira. No encanto de Messi, Suárez e Neymar, o Barcelona resolveu em um tempo e derrotou o Sevilla, por 3 a 0, no Camp Nou, pela 30ª rodada do Campeonato Espanhol. O argentino, com dois gols, e o uruguaio, que marcou o outro numa puxeta, foram os grandes nomes do jogo, embora o brasileiro, num nível abaixo, também tenha se destacado para assumir a liderança provisória.

Bastaram 45 minutos para que o Barcelona pudesse definir a parada. Ou melhor, 33, quando Messi pegou rebatida da zaga de primeira e anotou o terceiro dos catalães. Antes, num jogo de pressão e contra-ataque, o Barça não havia deixado o Sevilla praticamente respirar. Aos 25, Messi cruzou, a bola resvalou em Mercado, e Suárez encontrou uma alternativa mágica – uma puxeta/bicicleta para abrir o placar. Logo depois, aos 28, Neymar disparou pela esquerda e cruzou para Suárez. O camisa 9 novamente foi inteligente ao preferir a assistência para Messi em vez da finalização. Gol do argentino e mais de meio caminho andado.

Sampaoli voltou com Sarabia e Kranevitter, e o Sevilla melhorou ao ponto de criar oportunidades. O primeiro, principalmente, pôs Ter Stegen para trabalhar, mas também por que o Barça havia tirado o pé. Alcácer teve a chance de fazer o quarto, assim como Iniesta, que não aproveitou passe açucarado de Messi. No fim, Neymar viu Rico defender o seu chute de longe quando os visitantes já jogavam com dez – Vitolo foi expulso aos 45. Queda livre para o Sevilla.

Os dois gols marcados levaram Messi aos 27 na tabela de artilharia. Ele lidera com leve vantagem sobre Suárez, que chegou aos 24 – Neymar tem apenas nove. Em assistências, o uruguaio lidera com 11, uma a mais que o brasileiro e Kroos, do Real Madrid.

O Barcelona chegou aos 69 pontos e torce contra o Real Madrid (68) para permanecer na ponta ao fim da rodada. Os merengues também jogam nesta quarta-feira, mas pouparam muitas de suas estrelas em visita ao Leganés, 15º colocado. O Sevilla, por outro lado, já não vence desde o dia 2 de março (três empates e duas derrotas) e perdeu boa parte da gordura acumulada para ir à Champions – é o quarto, com 58 pontos.

Com informações do UOL

Esporte Candango