“Seria bom para Interlagos se Bernie comprasse a pista”, defende Massa

As notícias acerca da tentativa do governo da cidade de São Paulo de privatizar o Autódromo de Interlagos e o interesse que vem sendo demonstrado por Bernie Ecclestone, ex-chefão da Fórmula 1, de fazer parte de um leilão que a gestão de João Doria está preparando, ainda sem data para acontecer, foram bem recebidas por Felipe Massa. O piloto brasileiro salientou que o próprio interesse de Ecclestone demonstra que comprar o circuito pode ser lucrativo.

“Conhecendo bem o Bernie, não acho que ele colocaria dinheiro em algo em que ele não tivesse confiança de que tem um potencial. Se o Bernie realmente tiver interesse em comprar Interlagos, ele tem todo o meu respeito e tenho certeza de que pode ser algo bom para Interlagos.” Ecclestone pretende disputar o leilão, caso a promessa de Doria de privatizar o autódromo seja cumprida.

Massa destacou ainda a importância de que a mudança no comando da pista também seja benéfica para a região em si e que, por isso, é importante que o projeto seja bem pensado.

“Vimos o prefeito João Doria dizer que o circuito será privatizado, mas por enquanto são apenas ideias. Mas temos de entender se há realmente interessados e o que poderá ser realmente feito em Interlagos. Espero que seja algo positivo para o autódromo, para a Fórmula 1 e para a cidade. E se tiver a chance de embelezar mais o lugar, isso também seria bem-vindo.”

O projeto do prefeito paulistano é não apenas colocar a pista nas mãos da iniciativa privada, assim como mudar a cara de um circuito que foi pensado para fazer parte de uma extensa área de luxo nos anos 1920, mas que acabou sendo ‘engolido’ pela cidade ao longo dos anos.

Segundo Doria, o circuito deverá receber um hotel, prédios com apartamentos de luxo e um museu do automobilismo que deverá ser batizado com o nome de Ayrton Senna.

Massa, porém, alerta que é preciso estudar com cuidado qual a melhor forma de utilizar o espaço. “Acho que é um lugar que pode ser melhor utilizado”, defende o piloto da Williams. “Claro que não é meu tipo de negócio, mas o Dória falou que poderia construir áreas de luxo ali. No momento, não é, e há outras áreas mais luxuosas em São Paulo. Acho que temos de entender direito o que pode realmente ser feito lá. Tomara que as coisas sejam bem pensadas para que isso possa ajudar o autódromo e também a cidade.”

Perguntado se teria interesse em comprar o autódromo, contudo, o piloto não demonstrou interesse e justificou-se dizendo que não domina a administração de pistas. “Não tenho dinheiro! Mas mesmo se tivesse não compraria. Não é meu tipo de negócio. Não posso investir em algo que não conheço.”

Massa está em Xangai, na China, onde disputa neste final de semana a segunda etapa da temporada 2017 da F1.

Com informações do UOL

Esporte Candango