Paracatu empata com Ceilândia e deixa a decisão para o Abadião

Em duelo que marcou a primeira partida entre ambos pela fase semifinal do Candangão, Paracatu e Ceilândia se enfrentaram nesta quinta-feira (20), no estádio Frei Norberto, localizado no noroeste mineiro. Mesmo em uma tarde de meio de semana, a torcida da casa, que compareceu com mais de 400 pagantes, viu a Águia ficar atrás com um gol de Badhuga e, na reta final, empatar com Diógenis, deixando toda a decisão para o jogo da volta, no Abadião, domingo (23).

O jogo

Mesmo sabendo que não enfrentaria um adversário fácil, o Ceilândia começou a partida de forma ofensiva. Com apenas três minutos de jogo, o primeiro cartão amarelo já saiu para o Gato Preto. Formiga deu uma cotovelada no adversário e foi advertido pelo árbitro Gildevan Lacerda.

Com mais cautela, a responsabilidade de uma semifinal pesou, fazendo das duas equipes ficarem irreconhecíveis taticamente em campo. Assim, a grande tônica da partida eram os passes errados.

Somente aos 28 minutos veio uma boa oportunidade, mas de bola parada. O lateral esquerdo alvinegro Elivelto alçou na área e Badhuga resvalou de cabeça. A bola entraria no canto direito de Jordan, mas o goleiro tricolor saltou para espalmar a escanteio.

Aos 36 minutos, o Ceilândia chegou mais uma vez com perigo, agora com o artilheiro Romarinho, que invadiu a grande área, tirou o zagueiro da jogada e bateu firme, mas Jordan defendeu.

Com o susto, o Paracatu também ameaçou o adversário com o meia Diego Nogueira, que levantou a bola na área em cobrança de falta. No lance, o zagueiro Breno subiu mais que a defesa e cabeceou no travessão, quase abrindo o placar para a Águia no final da primeira etapa.

No segundo tempo, mais focado e descansado, o Paracatu voltou mais forte e até fazendo gol, mas anulado. Aos dois minutos, Carlos Henrique cruzou na cabeça de Cleiton Júnior, que marcou. Mas o árbitro Gildevan Lacerda anulou, alegando impedimento, por indicação do assistente número dois, Gutemberg Costa.

Com 11 minutos de bola rolando, o Ceilândia, sabendo que a pressão adversário estava maior, mostrou porque foi a melhor equipe na primeira fase e abriu o placar. Em cobrança de escanteio, Badhuga foi mais esperto e subiu para empurrar para o fundo da rede de cabeça, fazendo 1×0 para o Gato.

Querendo o empate, a equipe do Paracatu tentava o empate. A grande oportunidade foi com Caio Cabecinha, que experimentou de longe. A bola tinha endereço certo, mas Artur salvou o time visitante de levar o gol da igualdade.

Depois de tanta pressão o empate saiu. Após breve ‘abafa’ do time da casa, Diógenis, que entrara na etapa final, foi corajoso ao dividir com o zagueiro de cabeça, mas no lance levou a melhor e igualou o jogo aos 22 minutos, 1 x 1.

Com o empate, as duas equipes cadenciaram o jogo e seguravam o resultado até o final. O Paracatu até tentou um último lance com Carlos Henrique, que chutou de fora da área e Artur defendeu com maestria, mas o placar não se alterou mais, deixando toda a decisão do confronto da volta.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo (23), às 15h30 no estádio Abadião, em Ceilândia. Como não tem mais vantagem de gol fora de casa, caso o resultado de volta termine em empate, a decisão irá para os pênaltis. Para ambas equipes, apenas a vitória, seja por qualquer resultado, interessa para chegar à grande final do Candangão 2017.

FICHA TÉCNICA

Candangão 2017 – Semifinal
Estádio Frei Norberto, Paracatu-MG
Quinta-feira, 20/4/2017 – 16h
Público pagante: 439
Renda: R$ 7.089,00
Árbitro: Gildevan Lacerda
A1: Lucas Modesto
A2: Gutemberg Costa
4º árbitro: Leandro Almeida
Insp. Téc. Arbitr.: João Eudes

PARACATU 1 x 1 CEILÂNDIA 

Jordan
Renato
Bento
Humberto
Léo Cruzarrow-rightarrow-leftJoão Lucas
Magal
Ademir
Caio Cabecinha
Cleiton Júniorarrow-rightarrow-leftTaylon
Diego Nogueirayellow-cardarrow-rightarrow-leftDiógenisgoal 18’/2T
Carlos Henrique
Artur
Dudu Lopes
Wallinson
Badhuga
Elivelto
David
Emerson Martins
Alcione
Felipe Cirneyellow-cardarrow-rightarrow-leftWillian Carioca
Formigayellow-cardarrow-rightarrow-leftGilmar Herêyellow-card
Romarinhoarrow-rightarrow-leftMichel Platini
 Técnico: Rubio Guerra
 Técnico: Adelson de Almeida
Gol:goal Cartão Amarelo:yellow-card Substituições:arrow-rightarrow-left

 

Por Lucas Bolzan

É vedada a cópia deste material em partes ou no todo, mesmo com a citação da fonte. Textos, fotos, artes e vídeos do Esporte Candango estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral – LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Esporte Candango Comunicação, Produção e Marketing Ltda. As regras têm como objetivo proteger o investimento que o Esporte Candango faz na qualidade de seu material. Se tiver interesse em copiar trecho de texto do Esporte Candango ou imagens somente para uso privado ou compartilhar o link de qualquer material publicado, por favor entre em contato pelo e-mail: [email protected]. Os infratores estarão sujeitos às sanções legais previstas na legislação em vigor.

Esporte Candango